Tutoriais‎ > ‎Servidores Linux‎ > ‎

Firescrum

postado em 17 de nov. de 2013 02:27 por Prof. Rodrigo Costa   [ 17 de nov. de 2013 02:30 atualizado‎(s)‎ ]
O Firescrum é um aplicativo de gerenciamento de projetos ágeis criado pelo CESAR.

Ele foi totalmente desenvolvido por brasileiros, mas desde 2011 não são lançados novos arquivos.

Um grande diferencial do Firescrum é a possibilidade de realizar reuniões de planejamento de sprint remotamente através do uso de videoconferência na própria aplicação, conforme mostrado a seguir.

Sua instalação é simples, mas devido ser um pacote antigo, foi compilado para versões antigas e que sofreram grandes modificações. Por exemplo,
 DependênciaVersão NecessáriaVersão Atual Exemplos de Modificações 
 Red5 0.71.0.1  http://red5.5842.n7.nabble.com/Major-source-changes-td3996.html
 Spring-core 2.0.8     3.1.1    http://www.infoq.com/presentations/Whats-New-in-Spring-3.0

Então para funcionar o firescrum, bastaria baixar a versão 0.7 do Red5, mas para nossa grata surpresa..... os arquivos da versão 0.7 do Red5 não estão disponíveis no servidor do desenvolvedor.
Testei instalar o firescrum utilizando as versões mais recentes do red5 e não funcionou, pelo contrário, atrapalhou os serviços que estavam rodando no Red5.

Mas como sou brasileiro e não desisto nunca... kkk... após várias páginas de pesquisa no google, encontrei um site A-B-E-N-Ç-O-A-D-O que tinha o arquivo necessário.
http://linux.shslzx.cn/ubuntu_soft/red5-0.7.0.tar.gz

Depois de obtê-lo ficou fácil, conforme descrito a seguir

1. Instalação das dependências do Firescrum no Ubuntu 12.04 LTS

Primeiramente deve-se instalar as dependências do Firescrum através do comando:
$  sudo apt-get install tomcat7 postgresql unzip

Deve-se obter os arquivos do Red5 através do comando
$  wget -c http://linux.shslzx.cn/ubuntu_soft/red5-0.7.0.tar.gz
Depois disto, deve-se configurar o red5 em sua máquina. Para isto, deve-se criar uma pasta para o red5 em um local de sua preferência, por exemplo /usr/local/red5, extrair os arquivos do arquivo baixado e modificar as permissões dos arquivos:
$  sudo su
#  mkdir /usr/local/red5
#  cd /usr/local/red5
#  tar -zxf <caminho_do_arquivo_red5-0.7.0.tar.gz>
#  useradd red5
#  chmod u+x *.sh
#  find /usr/local/red5/webapps/ -type d -exec chown red5 {} \;

Para executar o red5, deve-se criar o arquivo red5 no diretório /usr/init.d para criar o serviço red5 através de:
#  touch /etc/init.d/red5
#  chmod u+x /etc/init.d/red5
#  vim /etc/init.d/red5

deve-se colocar o seguinte conteúdo no arquivo red5 recém criado:
# /bin/sh
#
# Author: Jake Hilton [hidden email]
# /etc/init.d/red5
#
# Check for missing file
RED5_DIR=/usr/local/red5
test -x $RED5_DIR/red5.sh || exit 5

case "$1" in
    start)
        echo -n "Starting Red5 Service"
        echo -n " "
        cd $RED5_DIR
        su -s /bin/bash -c "$RED5_DIR/red5.sh &" red5
        sleep 2
        ;;
    stop)
        echo -n "Shutting down red5"
        echo -n " "
        cd $RED5_DIR
        su -s /bin/bash -c "$RED5_DIR/red5-shutdown.sh &" red5
        sleep 2
    restart)
        ## Stop the service and regardless of whether it was
        ## running or not, start it again.
        $0 stop
        $0 start
        ;;
esac

A qualquer momento, o usuário pode inicializar ou finalizar o red5 através dos comandos sudo service red5 start/stop. Depois disto é só colocar inserir o script de inicialização do red5 na autoinicialização do ubuntu através do comando
#  update-rc.d red5 defaults
 
Pronto, o red5 já está instalado, vamos agora proceder a instalação do firescrum 

2. Instalando o Firescrum

Deve-se iniciar realizando o download da versão 1.0 beta 5 do Firescrum e extraí-lo para uma pasta de sua conveniencia
$  wget -c http://switch.dl.sourceforge.net/project/firescrum/FireScrum%20Bin/1.0%20Beta%205/firescrum_1.0_beta_5.zip
$  unzip firescrum_1.0_beta_5.zip

Pare ambos os servidores de aplicação (tomcat e red5) para iniciar o deploy
$  sudo service red5 stop
$  sudo service tomcat7 stop

Mova os arquivos do firescrum para os servidores de aplicação
$  cd firescrum_1.0_beta_5
$  sudo cp firescrum.war /var/lib/tomcat7/webapps
$  sudo cp -R firescrumServer/ /usr/local/red5/webapps/firescrumServer

Para instalar o firescrum deve-se reiniciar os serviços
$  sudo service red5 start
$  sudo service tomcat7 start

após o comando é feito o deploy, o usuário deve aguardar alguns instantes para o deploy ser concluído.
Após isto, crie o banco de dados que será utilizado pelo firescrum através do comando
$  sudo su postgres -c psql

e insira os seguintes comandos
postgres=# CREATE USER firescrum WITH PASSWORD 'secret';
# CREATE DATABASE firescrum WITH OWNER firescrum;
# GRANT ALL PRIVILEGES ON DATABASE firescrum to firescrum;
# \q

Para finalizar a configuração do firescrum, deve-se alterar o arquivo application.context do firescrum para utilizar as credenciais do banco de dados criado. 
Lembre-se que você deve ter alterado o arquivo /etc/postgresql/9.1/main/pg_hba.conf para receber as conexões de usuários através de autenticação por senha md5.

Edite o arquivo  applicationContext.xml
# vim /var/lib/tomcat7/webapps/firescrum/WEB-INF/applicationContext.xml

e altere as linhas  19 à 21 para:
<property name="url" value="jdbc:postgresql://127.0.0.1/firescrum" />
<property name="username" value="firescrum" />
<property name="password" value="secret" />

verifique se na linha 39 está configurada conforme mostrado a seguir para criar o banco de dados
<prop key="hibernate.hbm2ddl.auto">create</prop>

Reinicie o tomcat para criar as tabelas e popular o banco de dados
$ sudo service tomcat7 restart

Depois disso, se logue no banco de dados e altere a configuração do RTMP_CONNECTION_STRING
$ psql -U firescrum
Password for user firescrum:
psql (9.1.9)
Type "help" for help.

firescrum=> update config set value='rtmp://<ip do servidor>/firescrumServer/' where id=6;

abra novamente o arquvio applicationContext.xml e altere a linha 39 para
<prop key="hibernate.hbm2ddl.auto">update</prop>

Reinicie o tomcat e o firescrum estará pronto para o uso.
$ sudo service tomcat7 restart


Comments