Tutoriais‎ > ‎Ferramentas‎ > ‎

Tortoise GIT

postado em 5 de set de 2013 03:40 por Prof. Rodrigo Costa   [ 5 de set de 2013 05:26 atualizado‎(s)‎ ]
O GIT é um Sistema de Controle de Versão desenvolvido pelos criadores do Linux para ser utilizado no próprio desenvolvimento do sistema operacional visto a mudança nos termos de licença do BitKeeper.

O GIT tem muitas funcionalidades pois foi inicialmente idealizado para servir de base para a criação de sistemas de controle de versão de alto nível, como o que aconteceu com o COGITO. Contudo, durante o seu desenvolvimento, ele acabou por se tornar um sistema de controle de versão completo, podendo ser utilizado diretamente pelos usuários.

O Git tem recursos fantásticos, mas ele possui uma pior usabilidade visto que ele necessita de de uma configuração mais complicada que o SVN.
No svn basta instalar uma ferramenta cliente e pronto, já pode acessar o repositório, conforme apresentado em post anterior.
 
O Git necessita de pequenas configurações para acessar o repositório e requer um pouco mais de esforço para começar a usar. Existem diversos tutoriais na net ensinando como acessar o repositório, principalmente através da linha de comando. Um exemplo deste é o tutorial preparado pelo Jardel que ficou muito legal. Quem quiser ver o tutorial, clique aqui!!!

A interação básica com repositórios git envolve uma série de comandos, mas na figura a seguir, são ilustrados os comandos mais utilizados pelos usuários deste sistema de controle de versão, similar a figura que usei para descrever a interação básica com o SVN.


De qualquer forma, a versão GUI do MSYSGIT ajuda, mas não tem uma interação tão dinâmica que muitos desenvolvedores preferem utilizar o prompt de comando. Como já estou acostumado com o SVN e a sua versão de Tortoise, pois ela se integra ao Windows Explorer e fornece a capacidade de interação com repositório mais dinâmica.

1. Instalando o TortoiseGIT
A instalação do TortoiseGIT requer a instalação do MSYSGIT, após instalá-lo vc deve baixar e instalar o TortoiseGIT.

2. Acessando um repositório existente

   


   


   


   


   


Comments