Tutoriais‎ > ‎

Android

SQLITE

postado em 6 de ago de 2013 13:54 por Prof. Rodrigo Costa   [ 6 de ago de 2013 17:33 atualizado‎(s)‎ ]

O SQLITE é um banco de dados relacional que permite com que  aplicações utilizem o armazenamento de dados em um arquivo sem que seja necessário configurar um servidor SGBD em uma máquina separada.

Ele é bastante útil para desenvolver aplicações com banco de dados pequenos, sendo bastante popular em armazenamento local em dispositivos portáteis (Symbian, iOS, Android, Windows Phone)navegadores (Mozilla, Chrome e Opera) e até grandes aplicações como o Skype, Spiceworks , além de possuir o código aberto. 

O Android possui a capacidade de manipular banco de dados em SQLITE, qualquer aplicação pode ter um conjunto restrito de banco de dados que pode ser acessível por qualquer classe da aplicação. 

Liberando RAM no Android 4.0 sem aplicações

postado em 14 de mai de 2013 09:51 por Prof. Rodrigo Costa   [ 22 de out de 2013 04:56 atualizado‎(s)‎ ]

Me surpreendi negativamente com o uso de memória do Android 4.0.

Quanto mais recursos se insere nos SOs, mais memória eles precisam e apesar de termos celulares cada vez mais potentes, seu desempenho fica a desejar.
Muito similar ao que  acontece com os PCs.



Se este link for útil, clique em curtir.

Pois bem, fiz um reset para configurações de fábrica de meu Android 4.0. O dispositivo possui 645 MB de RAM. Para iniciar os testes, fiz a instalação do RAM WIDGET e tirei a screenshot do celular usando o DDMS (disponível no Android SDK).

Na figura ao lado é exibido a tela principal do Android com o RAM WIDGET e perceba que 515 mb estão ocupados, o que representa cerca de 80% da memória total do sistema.

É tiro e queda, se lotarmos a RAM, vai começar a ser usada a memória secundária como memória virtual, mesmo que seja pouco, mas a memória SD do celular é muito lenta, o que degrada bastante a performace do celular, veja mais em clique aqui.
Então, o que fazer, procurar liberar memória, nem que seja utilizando aplicações através do aplicativo MEMORY BOSTER, por exemplo.

No Android 4.0 é possível desabilitar aplicativos sem o uso de programas, conforme descrito na seção a seguir.

Removendo aplicações no android 4.0.4 sem aplicativos adicionais

É simples, para liberar memória uma boa recomendação é remover os widgets não utilizados, removi o do climatempo, o gamehub e os demais e só mantive o RAM Widget, um para despertador e outro do assistive light. Mas o ideal é remover aplicativos não comumente utilizados. 

Para remover manualmente tais aplicativos basta seguir os passos (mostrados na figura após as ações)
  1. Clique no botão APPS e abra a lista de aplicações
  2. Clique e segure o aplicativo que você quer remover
  3. Arraste-o para mais informações
  4. Clique em desativar, caso não apareça, clique em remover todas as atualizações para depois desativar.
  5. Voilá, memória liberada

 1

2

 
 
 
 
 



Eu particularmente removi os seguintes aplicativos
  • Google Play Music
  • Google Play Books
  • Google Play Videos
  • Samsung Apps
  • ChatOn
  • Google +
  • Manual de Usuário
  • Chat em Grupo (Do google +)
  • Game Hub
Para finalizar a faxina, removi os widgets não utilizados (clima tempo, email, 
game hub, dentre outros) e 
Desativei a sincronização automática e reiniciei o sistema. 

No momento aqui ao lado mostra a quantidade de memória disponível.



Removendo aplicações no android 4.1. sem aplicativos adicionais

O procedimento para desativação de aplicações que você não que vem junto com o sistema operacional e você não quer utilizar é bem parecido com o feito na versão 4.0. Só existe uma diferença, antes de começar o processo, deve-se clicar no botão menu e depois em editar, conforme mostrado a seguir.
  1. Clique no botão APPS e abra a lista de aplicações
  2. Clique no botão menu e em seguida editar
  3. Clique e segure o aplicativo que você quer remover
  4. Arraste-o para mais informações
  5. Clique em desativar, caso não apareça, clique em remover todas as atualizações para depois desativar.
Voilá, memória liberada

 1

2

 
 


Eu particularmente removi os seguintes aplicativos
  • Google Play Music
  • Google Play Books
  • Google Play Videos
  • Samsung Apps
  • ChatOn
  • Google +
  • Manual de Usuário
  • Chat em Grupo (Do google +)
  • Game Hub
Para finalizar a faxina, removi os widgets não utilizados (email, 
game hub, dentre outros) e 
E reiniciei o sistema. 

No momento aqui ao lado mostra a quantidade de memória disponível.



Android SDK Linux 11.10

postado em 2 de mai de 2012 12:16 por Prof. Rodrigo Costa   [ 1 de mai de 2013 11:05 atualizado‎(s)‎ ]

Realmente, a primeira postagem sobre o tutorial de instalação da Android SDK no Linux 11.10 não estava muito clara.
Por causa disto, resolvi fazer novamente esse tutorial, agora mais completo com os passos necessários para instalação da SDK, NDK e configuração do ADT.OBS: Este tutorial foi testado nas versões do Lubuntu 11.04 e 11.10.
 Se esse tutorial lhe foi util, clique em curtir.
 


1. Instalando e atualizando o eclipse

Nesta parte do tutorial, será descrito como instalar o eclipse através do prompt de comando.
  1. Baixando e instalando o eclipse por prompt de comando
    sudo apt-get install eclipse
  2. Depois de baixado, você deve entrar no eclipse, mas como queremos atualizá-lo entre nele com permissões de super-user. Neste tutorial eu usei o gksudo (comando utilizado para executar um aplicativo no modo gráfico utilizando o super usuário)
    gksudo eclipse 
  3. Agora vamos atualizar o eclipse, para isto, deve-se seguir os seguintes passos
    1. vá em Install new software
      install new software 
    2. Digite na caixa de diálogo o endereço http://download.eclipse.org/eclipse/updates/3.7 e solicite a instalação do pacote Eclipse Platform atualizando
    3. Ao apertar o botão Next, surge a seguinte caixa de texto, indicando apenas que será realizada uma atualização, clique em next
      O eclipse então começa a baixar e ao final da instalação solicita a reinicialização do eclipse.
      Depois de reiniciado, você já está com a versão mais atualizada. 
      OBS: Caso você não entre como super usuário, ele irá avisar que não pode fazer a atualização pois não tem permissões.

2. Instalando o android SDK

Primeiramente você deve instalar os pacotes de base da google que é necessário pelo android sdk
  1. Volte em Install new software
    install new software
  2. Digite na caixa de diálogo o endereço http://dl.google.com/eclipse/plugin/3.7 e solicite a instalação do pacote google plugin

    Depois de apertar Next e aceitar os termos de licença dos pacotes, este requisito está instalado.
  3. Depois de instalar, volta a janela de instalação de pacotes e insere-se o link:
    https://dl-ssl.google.com/android/eclipse/  e depois seleciona-se o pacote developer tools.

    Ao final da instalação, o eclipse solicita para ser reinicializado e na reinicialização será solicitada a instalação ou a indicação do caminho onde encontra-se a SDK.

    Se você não possui ainda a SDK instalada, selecione as duas opções e clique em Finish, caso você já possua a SDK, clique em Use existing SDK e depois clique em Finish.
Pronto, agora a SDK está instalada.

3. Baixando a NDK

Baixar a NDK é muito simples, basta dar os seguintes comandos
wget -c http://dl.google.com/android/ndk/android-ndk-r8-linux-x86.tar.bz2
tar -jxvf android-ndk-r8-linux-x86.tar.bz2

4. Configurando o ADT e o NDK-Build

No meu sistema, configurei a NDK e SDK nas pastas \home\android\sdk e \home\android\ndk precisamos inserir as duas pastas no path do sistema e iniciar o adb server para detectar os dispositivos. Para isto, segui os passos:
  1. Cria-se um arquivo chamado android  na pasta /etc/init.d
    no caso, utilizei o comando
    sudo vim /etc/init.d/android
  2.  Coloque os comandos para atualizar o path e também iniciar automaticamente o adb
    #! /bin/sh
    
    ### BEGIN INIT INFO
    # Provides:          Controle do adb através de um serviço de sistema
    # Required-Start: $all # Required-Stop: $all # Default-Start: 2 3 4 5 # Default-Stop: 0 1 6 ### END INIT INFO ############### EDIT ME ##################
    export PATH=$PATH:/home/android/sdk/platform-tools:/home/android/ndk
    case "$1" in start)
    echo "Starting Android ADB SERVER " adb start-server
    ;;
    stop)
    echo "Stoping Android ADB SERVER "
    adb kill-server
    ;;
    *)
    N=/etc/init.d/$NAME echo "Usage: $N {start|stop}"
    exit 1
    ;;
    esac
    exit 0
  3. Depois disso, basta solicitar para ele carregar automaticamente o
    sudo update-rc.d android defaults 
    

1-3 of 3