Tutoriais‎ > ‎Ferramentas‎ > ‎

Xen Server

postado em 26 de mai. de 2012 16:44 por Prof. Rodrigo Costa   [ 1 de mai. de 2013 10:38 atualizado‎(s)‎ ]
 Olá, acho que nem todo mundo sabe, mas agora ando me aventurando com virtualização de servidores.

A virtualização de servidores é uma tecnologia que permite, através do compartilhamento de hardware, que múltiplos sistemas operacionais possam ser executadas em um único servidor físico.

Algumas vantagens da virtualização são:
  • Reduz os custos através da consolidação de servidores e redução de energia, refrigeração e espaço de datacenter;
  • Aumenta a flexibilidade, permitindo o provisionamento de novos servidores e serviços de TI dentro de minutos;
  • Garante que os requisitos das aplicações e níveis de desempenho são sempre cumpridas;
  • Minimiza o tempo de inatividade, reduzindo o impacto de falhas e de protecção contra catástrofes.
Após instalar o XenServer na máquina, deve-se utilizar o XenCenter para controlar o servidor remotamente. A seguir mostra-se uma imagem do sistema.


O bacana do xen é que pode-se fazer um agrupamento de servidores (que possuem o XenServer), oferencendo uma plataforma para gerenciamento de VMs, podendo ser startadas em diferentes servidores ou até mesmo migradas entre eles durante a execução do sistema.

Neste post irei descrever o passo a passo de algumas ações que podem ser feitas no xen 5.6 (versão que uso)

Sugiro a quem for se aprofundar no xen, utilizar referencias como esta.

1. Atualizando pacotes ou instalando pacotes adicionais

O XenServer usa o CentOS como distribuição base e com ele podemos criar VMs tanto do Linux quanto do Windows, com versões livres e comerciais.

Assim, você poderia pensar, como ele é baseado no CentOS que é baseado num RedHat, bastaria chamar o comando
yum install pacote 
mas nem sempre os pacotes estão atualizados. 

Assim, para conseguir instalar novos pacotes deve-se inserir um novo repositório
  1. Baixando os arquivos de configuração do novo repositório
    wget http://packages.sw.be/rpmforge-release/rpmforge-release-0.5.2-2.el5.rf.i386.rpm
  2. Configurar o novo repositório
    rpm --import http://apt.sw.be/RPM-GPG-KEY.dag.txtrpm -i 
    rpmforge-release-0.5.2-2.el5.rf.i386.rpm
  3. Agora na hora de baixar um novo pacote, desabilitando o repositório padrão (citrix) e habilitando o novo repositório
    yum --disablerepo= citrix --enablerepo=rpmforge --enablerepo=base install <pacote>

Caso você queira deixar permanente a desabilitação ou habilitação um repositório você deverá editar o arquivo /etc/yum.repos.d/repo e colocar enabled = 0 para desabilitar e enabled = 1 para habilitar

2. Montando um hd externo NTFS

Para montar um hd externo em ntfs basta você instalar o pacote fuse-ntfs
yum --disablerepo= citrix --enablerepo=rpmforge --enablerepo=base install fuse-ntfs-3g 

Depois disso, basta fazer o comando de montagem padrão
mount /dev/sdX1 /mnt  
obs: o servidor monta a pasta no modo somente leitura.

3. Criando uma biblioteca de ISOs local

Para montar um hd externo em ntfs basta você instalar o pacote fuse-ntfs
xe sr-create name-label=Servidor type=iso \
device-config:location=/mnt \
device-config:legacy_mode=true content-type=iso 

Depois disso, basta dar 
xe vdi-list sr-name-label=<Name of SR> params=name-label,name-description,physical-utilisation,virtual-size 


Comments